A maioria de nós está ciente do fato de que o arroz integral é melhor que o arroz branco – e o seu consumo está frequentemente associado a uma alimentação saudável, algo que praticamos aqui na Boali. O motivo para isso é a qualidade e quantidade de nutrientes que este grão oferece. O processo de moagem, que converte arroz integral em arroz branco, retira a maior parte de seu valor nutricional e, dessa maneira, o arroz integral mantém imensas quantidades de constituintes saudáveis. Existem diversas variedades de arroz integral no mercado, todas com seu sabor único, componentes aromáticos e concentração variada de ácidos graxos.

Nosso corpo não precisa só de calorias (que é só o que você obtém do arroz branco), precisa de nutrientes e você consegue muitos deles ao fazer essa troca simples no dia a dia. Deficiências nutricionais aparecem quando consumimos apenas alimentos refinados, como arroz branco e farinha branca e, sem esses nutrientes, o nosso corpo não funciona como deveria.

Fatores nutricionais

O arroz integral é um alimento natural e rico em minerais essenciais, como manganês, ferro, zinco, fósforo, cálcio, selênio, magnésio e potássio. Sua riqueza vitamínica inclui vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3 (niacina), vitamina B6, folato, vitamina E (alfa-tocoferol) e vitamina K. É uma fonte de proteína e acrescenta uma boa quantidade de fibra à dieta. Além disso, é um provedor de ácidos graxos vitais que são benéficos para a saúde.

O grão carrega algumas vantagens nutricionais sobre a versão branca tradicional. A seguir listamos algumas delas:

  • Ajuda a controlar diabetes
  • Possui atividade antioxidante
  • Previne a obesidade
  • Previne o Alzheimer
  • Reduz o estresse em mulheres que amamentam
  • Melhora a saúde digestiva
  • Fortalece o coração
  • Ajuda a controlar níveis de colesterol
  • Previne o câncer
  • Melhora o funcionamento do sistema nervoso
  • Possui propriedades antidepressivas
  • Alivia a insônia
  • Aumenta a imunidade
  • Melhora a saúde dos ossos

De acordo com um estudo publicado pelo Archives of Internal Medicine, optar pelo arroz integral pode estar associado a um risco significativamente menor de se desenvolver diabetes (primeiro item da lista acima). Segundo os cientistas, por meio de uma análise comparando os dois tipos de arroz, foi possível encontrar uma associação inversa entre o consumo dos grãos integrais e o risco de diabetes.

Curiosidade: conheça os diferentes tipos de arroz

O arroz está presente na mesa de 10 a cada 10 brasileiros! Mas na hora de escolher, surge aquela dúvida… Arroz branco ou integral? Integral longo ou Cateto? Qual é melhor?

  • Refinado (também chamado de “branco”): Passa por processo industrial que remove o farelo e o gérmen do grão (camadas mais nutritivas). Ele é basicamente rico em carboidratos e pobre em nutrientes.
  • Integral longo: Grão inteiro, na sua forma mais nutritiva: contém fibras, proteínas, vitaminas, minerais e antioxidantes.
  • Cateto integral: Assim como o integral longo, também preserva todas as partes nutritivas do grão. Ele é um grão menor e tem uma textura mais firme, ideal para risotos.
  • Cateto com vermelho integral: Além de nutritivo (como o integral longo), dá um toque charmoso e deixa qualquer prato ainda mais atraente.

Há boas opções para incluir alimentos integrais no dia a dia. Algumas delas são pães ou torradas integrais no café da manhã e lanches entre refeições (a Boali conta com várias opções saudáveis e saborosas feitas com o Arroz de Altitude) ou arroz e outros cereais, como a cevada ou a quinoa, no almoço e no jantar. E, por fim, mas não menos importante, lembre-se sempre de manter uma hidratação correta. Grande parte dos benefícios dos grãos integrais depende de uma boa hidratação.

Foto: reprodução

Deixe um comentário